segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Vamos, brindemos, à nossa amada, adorada e idolatrada hipocrisia.

No fundo, você queria poder ser igual a mim, ou pelo menos metade do que sou, mas tem vergonha.
E se eu estivesse no seu lugar, teria vergonha de mim mesmo!

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Real

Desaprender amar, vai ser sempre difícil.
Meu coração absorve as lágrimas da perda.
Quanto mais fundo bater o desespero,
mais perto fica o reencontro consigo mesmo.
O consolo vai estar no colo de quem saciar sua carência.
O tormento é incansável, e é exaustivo esperar tanto, uma cura total.
Essa espera é miserável. Tolo é quem se entregar a ela.
Tudo faz sangrar, até o vazio.
A plenitude é um sonho lindo, mas é apenas um sonho.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Esse é o meu amor, por você, ivy.

Estaremos, bêbados, chorando, jurando, a nossa amizade nunca acabar.
E nesse dia, vai estar chovendo, porque os anjos vão dizer amém! ♥

domingo, 15 de novembro de 2009

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Complexos, complexados.

Só um tolo pra acreditar num sentimento não amadurecido ainda.
Não quero um aprendizado feito de nada, quero consistência!
Amar gratuitamente é perigoso, quando não convém.
No menos, está tudo certo, assim como 2 e 2 são 5.

sábado, 29 de agosto de 2009

Inevitável.

...é tudo tão complicado e esquisito que se uma hora eu conseguisse entender as coisas e fazê - las funcionarem, o mundo acabaria segundos depois...

terça-feira, 18 de agosto de 2009

É fóda!

Eu te amo tanto, e não consigo mais demonstrar pra você
Parece que está retido, preso por algumas acusações duras e infiéis à minha integridade como seu amigo.
Eu penso no passado e vai logo me dando um nó na garganta, que é ...fóda!
As palavras mal conseguem se definir numa frase...
E eu vou deixando a emoção tomar conta, porque agora, vai ser isso. Mais uma frustração do que eu não vou conseguir suportar.
Nossa... Milhões e milhões de recordações petrificadas pelo tempo, explodem, como uma nuvem carregada, e que chora amargamente, e chora desesperadamente, e chora, e só chora...Vendo passar um filme em cenas singulares - individuais e enfileradas - de todos os momentos felizes, bem sintonizados, bem inesquecíveis, assim...
Mas não importa... Nada vai abalar a forma doce como eu vejo você, porque é forma como eu escolhi, enxergar.
Eu te amo, e é só.

sábado, 4 de abril de 2009

Desabafo!

Vamos supor que nada mais faça algum mínimo sentido hoje, e que o motivo de eu estar tremendo agora ao escrever esse texto, seja simplismente por mais uma noite fria.
É... deixa eu ver...
O que eu posso falar? Como que eu posso falar?
(Calma aí, deixe-me acender um cigarro...)
É... enfim, eu nunca estive tão só quanto estive nesses dias. Nunca foi tão difícil entender os meus sentimentos, por mais que eu pense, por mais que eu sofra, eu continuo prolongando uma dor que se eu parasse por um instante, pra olhar pra dentro de mim, eu conseguiria sentir essa dor bater mais forte que meu coração.
Não sei, talvez seja por esse motivo que eu não estou conseguindo, meio que viver intensamente, sabe? Ou não? É tão difícil de explicar, algo que você nem sabe como que funciona direito.
Eu sempre achei que sabia tudo sobre o amor, então, criei regras pra não me machucar, mundos paralelos, onde eu só via o que eu queria ver, pra não sentir remorso de atitudes impensadas, precipitadas na verdade, aliás, na verdade eu não sabia nada... haha. Na verdade eu só queria ser feliz, como os personagens dos mais lindos filmes de romance que eu já vi, e comédia romântica também.
É engraçado como, vendo agora de fora, perceber como eu me entreguei completamente e intensamente á esse tal de "amor". Aquela pessoa que sem limites, sem pudor, sem medos, sem pretenção de achar alguém que pudesse mudar completamente o rumo de sua vida, se tornou uma pessoa tão besta, carente, e quem sabe eu não possa falar... feliz até.
É clichê ver o amor dessa forma, tão inocente, tão pura, mas às vezes, eu penso que é o único jeito de ver e se viver o amor, vai saber...
(Calma aí, eu vou acender mais um cigarro...)
Vou compartilhar uma frase agora que, digamos, me ajudou bastante vai. "É preciso ter paciência pra ter paciência".
Ah, chega de conversa e lero lero - que forma mais imbecil de se expressar, né? - mas é que me deu uma paz escrever tudo isso, que eu gostei do "lero lero" haha. Eu vou dormir porque eu tomei um susto quando olhei pra jenela, já amanheceu e eu aqui.
Peraí, deixa o cigarro acabar...

sexta-feira, 27 de março de 2009

...Pois ser humano, com toda a miséria e a grandeza que isso significa, não é apenas desejar consolo e esperança, mas também abrir os olhos e enxergar além disso, sem perder a alegria.

"Lya Luft - O silêncio dos amantes."

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Chuvas de Verão

Podemos ser amigos simplesmente
Coisas do amor nunca mais
Amores do passado, do presente
Repetem velhos temas tão banais
Ressentimentos passam como o vento
São coisas de momento
São chuvas de verão
Trazer uma aflição dentro do peito
É dar vida a um defeito
Que se extingue com a razão
Estranha no meu peito
E Estranha na minha alma
Agora eu tenho calma
Não te desejo mais
Podemos ser amigos simplesmente
Amigos, simplesmente, nada mais.

"Fernando Lobo."

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

The blower's daughter

And so it's
Just like you said it would be
Life goes easy on me
Most of the time

And so it's
The shorter story
No love, no glory
No hero in her sky

I can't take my eyes of you
I can't take my eyes of you
I can't take my eyes of you
I can't take my eyes of you
I can't take my eyes of you
I can't take my eyes...

And so it's
Just like you said it should be
We'll both forget the breeze
Most of the time

And so it's
The colder water
The blower's daughter
The pupil in denial

I can't take my eyes of you
I can't take my eyes of you
I can't take my eyes of you
I can't take my eyes of you
I can't take my eyes of you
I can't take my eyes...

Did I say that I loathe you?
Did I say that I want to
Leave it all behind?

I can't take my mind of you
I can't take my mind of you
I can't take my mind of you
I can't take my mind of you
I can't take my mind of you
I can't take my mind...
My mind...my mind...
Until I find somebody new

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

"Victim of a foolish heart"

Ninguém nunca vai conseguir entender o dono de um coração partido
Nessas horas em que o vento traz sopros de porque
Nessas horas em que você apela à Deus um caminho, pra fugir de tanto sofrimento
Eu sei que você tá bem, isso me conforta um pouco, eu não vou negar...
Eu sei que me falta coragem e dignidade
Eu sei que me falta tanta coisa...
Eu sei que a música é o meu soro, meu calmante
Eu sei que recaídas ainda tiram meu sono à noite
Meus pensamentos bombardeiam minha sanidade
Qual a próxima prova de resistência?
Preciso me preparar ainda.
Quando foi que a felicidade que vivi deixou de fazer sentido?
Tantas coisas eu enxergo só agora...
Me ensina à esquecer?
Me ensina fingir que nada aconteceu?
Me ensina à te odiar, assim como você me ensinou à te amar?
Melancolia nunca fez parte da minha personalidade, e tá difícil,
difícil mesmo de escrever tudo isso!
E eu não tenho vergonha e nem medo, porque a segurança que eu tenho em mim, me permite, o que eu quiser fazer, e falar, e gritar...
Sempre odiei ser previsível...
Eu sempre gostei quando criança de histórias de conto de fadas, e eu vivi uma, mas justo a minha, que eu gostava mais do que todas, não teve o previsível e mágico final feliz.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

há beleza na maldade.

de que adianta beleza
se o amor que você quer ter, você não tem
o amor é fóda, saca?
não importa realmente nada
você simplesmente se cega e ama só por amar.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

meus sonhos foram mutilados
meus batimentos cardíacos estão acelarados
não sei o que eu quero, o que penso ou o que eu faço?
estou só
estou rezando pra não ter uma morte cerebral
estou rezando, estou rezando.
sinto que estou perdando a luta traçada aqui dentro de mim.
sinto meus ossos se despedaçarem.
sinto que posso cair mais fundo.
sinto que me perco à cada instante.
o oxigênio também já me abandonou à essa hora
a depressão me toma agora
e me engola como litros de asfixia
não sei como cheguei aqui, sei que não quero sair
e não me importa o que pensem de mim
e não me ajuda o que pensam de mim
não me consolem
eu vou levantar e sorrir, e dizer ao mundo que sobrevivi!

"Se meu mundo caiu, eu que aprenda à levitar."

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

mais estranho que a ficção

uma vida de constante combustão
vivo do meu jeito, arriscado, como sempre
com todas as hipóteses à minha volta...
não dou tempo suficiente pra felicidade, nem pra tristeza
ou dou tempo demais...
às vezes me sinto vazio... às vezes nem me sinto direito
mentira!
é lógico que me sinto! (devaneios do meu cérebro!)
enfim, o fóda é o quase
quase fui feliz
quase me senti alguém de verdade
quase vivi algo de verdade
quase sofri de verdade
quase, por um triz, por um milésimo dos segundos, por um centésimo de frações
esse é o meu erro, esse é o meu grande erro
estar ali, mas também não estar
agora mesmo, estou confuso, mas não estou
estou, disposto, e me sinto tão cansado
minha cabeça nunca entra em harmonia com o meu corpo
perda de tempo pensar em tudo isso
de que adianta viver do passado ou do destino
se o tempo não para, nem por um segundo
nem pra você se lamentar do que não fez e nem de sonhar com o que você não pode ter.
do fundo do meu coração
que o mundo exploda, e que não deixe restos
do que somos agora
seria muita hipocresia do marasmo!

sábado, 31 de janeiro de 2009

"que vontade de ter você
que vontade de perguntar
se ainda é cedo
hum
que vontade de merecer
um cantinho do seu olhar
mas tenho medo"

Marina Lima.

domingo, 25 de janeiro de 2009

só digo uma coisa à vocês, pobres corações apaixonados...
o amor é cego!


Palavras me sufocam, me engasgam e me enojam
verdades nesse meu mundo de mentira chegaram, finalmente...
aceite o fato menino, você não pode viver assim
chore menino, não fique amargo
passe por cima de sua raiva menino, seja nobre
não me envergonhe menino, seu coração é puro
não sinta pena menino, tudo ficará bem.

Você não tem competência para maldade, não se exponha
você não sabe ser amado, então não finja, amor.

Não disse tudo, porque não dá, porque não posso dizer agora, porque não quero dizer agora... Não vou ser cruel com os meus sorrisos, com os meus momentos que me fizeram acreditar ser a pessoa mais feliz do mundo, porque são meus momentos e só meus, e você nunca vai entender isso.
Não é recalque, é um alívio, e isso você também nunca vai entender.

MERDA!

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

" Pra que falar?
Se você não quer me ouvir.
Fujir agora não resolve nada.

Mas não vou chorar,
Se você quiser partir,
As vezes a distância ajuda,
E essa tempestade um dia vai, acabar.

Só quero te lembrar, de quando agente andava nas estrelas,
Nas horas lindas que passamos juntos.
A gente só queria amar e amar, e hoje eu tenho certeza
Que a nossa história não, termina agora,
Pois essa tempestade um dia vai acabar. "

domingo, 18 de janeiro de 2009

é triste saber que não se tem mais esperanças de um recomeço.
mas eu não vou mais me desesperar, não vou mais me machucar e me humilhar...
eu tenho que aprender que eu sei muito, mas que eu não sei tudo.
só espero não ter vivido numa mentira esse tempo todo, muita ironia do destino me pregar mais essa...
e por causa desse destino de novo, eu perdi a cabeça, e perdi a chance que eu tinha de fazer tudo diferente.
eu tô meio cansado já de viver lamentando, por planos e promessas não cumpridas, vou começar à achar que é a vida, e perder o brilho no olhar quando encontrar o amor novamente.
é difícil acreditar que você, não importa o lado, mas vai estar sempre errado!
pra mim, o amor não teme caminho algum, somos nós que queremos culpar o tempo por sentimentos que nós nunca sentimos...
todas essas palavras me doem, muito!
eu sei que o que tiver que ser meu será, mas as escolhas sempre serão nossas, e isso nunca vai mudar, a não ser que inventem mais alguma forma de culpar a vida, o destino ou o tempo de atitudes que às vezes falta coragem pra tomar.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

a vida ensina como amar uma pessoaa
a vida, aliás, não sabe muito bem como fazer isso!
ela machuca... muito! pra algumas pessoas nem tanto.
eu prefiro errar do que conviver com uma dúvida, a dúvida nem sempre tem resposta, o erro sempre tem concerto!
na verdade, eu acho que eu já pensei demais, e é só por isso, eu acho que estou aqui, esperando ainda por uma resposta sua, porque eu aprendi a passar por cima do meu orgulho pra amar você e por amar você.
eu não to fazendo poesia e nem declamando tão pouco me declarando, porque você sabe muito bem o que eu sinto.
mas eu confesso que me dói esperar tanto, e de novo...
eu não preciso passar por isso, não por mais uma provação, ou reprovação, tanto faz...
eu sei muito bem o que eu quero, e não preciso estar longe pra saber que o que eu quero mesmo é estar perto..
eu não preciso sofrer mais pra saber que eu amo você, e eu aposto como você também não!